DHEAUSA.COM


Français


English


Русский


Español


Português


Deutsch


Italiano


Swedish


Dutch


日本語
 
 
Merchant Services

     
 

Página principal

 
 

Contato

 
 

Termos e condições

 
 

Formulário seguro
de compra

 
 

- - -  Produtos  - - -

 
 

DHEA

 
 

Melatonina

 
 

Symbiotropin

 
 

Meditropin

 
 

Testron SX

 
 

ProDHEA Creme

 
 

Creme de Melatonina

 
 

ProGen Creme

 
 

Glucosamina e Condroitina

 
 

-  Informação  -

 
 

Benefícios de DHEA

 
 

Qualidade

 
 

A história do DHEA

 
 

Comentários dos pacientes

 
 

Testemunhos dos doutores

 
     

 

HIV / AIDS


Os níveis de DHEA tendem a serem baixos em indivíduos infectados com vírus da imunodeficiência humana (HIV), e estes níveis declinam ainda mais à medida que a doença progride.

Algumas pessoas com HIV tomam DHEA em quantidades projetadas para restaurar os níveis normais. Isto pode ajudar a melhorar seus níveis de energia.

Homens que são HIV-positivos e com baixo nível de DHEA têm comparavelmente contagens inferior das células CD4 e são 2,3 vezes mais prováveis de progredir para AIDS. Os homens HIV-positivos têm a proporção de cortisol/DHEA drasticamente elevada que corresponde ao seu estado nutricional e da doença.

 

Clinical Studies

  • Vários estudos têm encontrado que o DHEA aumenta os níveis de IL-2, um mensageiro químico que aumenta a produção das células CD4 (T-helper). O DHEA também melhora a capacidade das células CD8 (T-killer) a destruir células infectadas. DHEA pode ajudar normalizar o sistema imune.
     

  • Um estudo recente mostra que o DHEA pode reduzir depressão em pessoas com HIV.
     

  • Em um estudo clínico, a suplementação do DHEA melhorou a função mental em mulheres e homens infectados com HIV. Entretanto, pesquisas conduzidas em humanos ainda precisam demonstrar se o suplemento de DHEA pode melhorar a função imune em pessoas com esta condição.
     

  • Instituto Psiquiátrico do Estado de Nova York, NY 10032, USA.
    O objetivo deste estudo piloto é para avaliar o efeito do DHEA no humor depressivo e fadiga em homens e mulheres com HIV. Questões secundárias alertaram sobre os efeitos em libido e massa celular do corpo, em níveis séricos de testosterona e elicitação dos efeitos colaterais de curto prazo. O tratamento consiste de um processo de 8 semanas utilizando doses de 200 a 500 mg/dia de DHEA. Os participantes que responderam no humor ficaram mais 4 semanas, e depois foram escolhidos aleatoriamente para participar de um processo de descontinuação duplo-cego com placebo por mais 4 semanas. Quarenta e cinco pacientes, incluindo seis mulheres que participaram na pesquisa.
    Na semana 8 do total de 32 semanas, o humor dos participantes melhorou 72%, e 81% tiveram boa resposta em relação à fadiga. As respostas de cada parâmetro foram alheios ao nível sérico basal do DHEA. Vinte e um pacientes participaram na fase duplo-cego do estudo.  Nenhuma diferença na recaída da taxa entre os grupos de placebo e do DHEA foi observada no humor e nem na fadiga. A massa celular do corpo foi aumentada significantemente até a oitava semana, e esse progresso foi mantido por toda a parte da fase duplo-cego do estudo nos pacientes em ambas as condições do tratamento. O libido também teve um aumento significante. A terapia com DHEA não teve efeito na contagem das células CD4 ou no nível sérico de testosterona nos homens. Em conclusão, o DHEA pode ser um tratamento prometedor para pacientes com HIV e com humor depressivo ou fadiga, apesar das respostas nos pacientes do grupo de placebo durante a fase de descontinuação ter deixado questões por resolver.

 

 

 

 

 

 




  Copyright 2001- 2017 © DHEAUSA.COM   All rights reserved.