DHEAUSA.COM


Français


English


Русский


Español


Português


Deutsch


Italiano


Swedish


Dutch


日本語
 
 
Merchant Services

     
 

Página principal

 
 

Contato

 
 

Termos e condições

 
 

Formulário seguro
de compra

 
 

- - -  Produtos  - - -

 
 

DHEA

 
 

Melatonina

 
 

Symbiotropin

 
 

Meditropin

 
 

Testron SX

 
 

ProDHEA Creme

 
 

Creme de Melatonina

 
 

ProGen Creme

 
 

Glucosamina e Condroitina

 
 

-  Informação  -

 
 

Benefícios de DHEA

 
 

Qualidade

 
 

A história do DHEA

 
 

Comentários dos pacientes

 
 

Testemunhos dos doutores

 
     

Câncer


DHEA é conhecido para melhorar as funções do corpo e também tem efeitos significativos contra o câncer e tumores. DHEA deve muito dos seus benefícios contra o câncer à sua capacidade de inibir uma enzima chamada glicose-6-fosfato desidrogenase (G6PD). As propriedades cardio-protetoras DHEA pode também ser devido sua capacidade de inibir o G6PD.  
 

Câncer Cervical

Pesquisas iniciais relatam que o uso intravaginal do DHEA pode ser seguro para promover baixa regressão das lesões cervicais. Os pacientes não devem substituir o uso de DHEA no lugar de terapias mais oficializadas e, devem também discutir suas opções de gerenciamento com seu médico.

 

Estudos Clínicos

  • Em um estudo prolongado aplicado em 5000 mulheres, foi descoberto que os níveis de DHEA diminuíram drasticamente até nove anos antes do desenvolvimento de câncer de mama. O maior fator de risco de câncer foi o baixo nível de DHEA.
    O DHEA tem mostrado melhorar a imunidade, prevenir câncer e prolongar a vida de animais em laboratórios.

  • Nove homens idosos com a idade média de 64 anos tomaram 50 mg de DHEA durante a noite por 20 semanas.
    O tratamento de DHEA elevou significantemente as células natural killers. Estas células são linfócitos que estão envolvidos na busca de destruição vírus e células anormais no corpo, que provavelmente podem ser cancerosas. Embora os linfócitos T não foram afetados, a sua função foi aumentada (medida pelo o aumento da reposta proliferativa à fitohemaglutinina, um químico que normalmente estimula as células T). A função das células B também foi aumentada.

  • Uma pesquisa, feito por Sahelian, conduzida em camundongos. Nesta pesquisa, o DHEA mostrou ter inibido o desenvolvimento dos tumores induzidos pela pesquisa, como tumores do fígado, mama, pulmão, cólon e de pele.
    Entre os camundongos prenhas e implantadas com um agente que causa câncer, 96% destes camundongos
    desenvolveram câncer de mama. Os outros camundongos prenhas, também implantadas com o agente que causa câncer e complementado com doses de DHEA, deve somente 35% de incidência de câncer de mama. Um pesquisador japonês,
    Dr. Inano, concluiu que estes achados sugerem que o DHEA tem o potencial de prevenir atividades contra a fase de progressão/promoção de tumores na mama induzidos por radiação.

  • DHEA diminui a enzima que causa câncer, glicose-6-fosfato desidrogenase (G6PD). Mulheres britânicas que estavam tendo 10% menos DHEA do que o esperado em mulheres de sua idade desenvolveram e morreram de câncer de mama, predito pelo baixo nível de DHEA na urina que foi testado 9 anos prévio; inibe tumores no fígado através do urethane e 1.2 dimenthylbenz-anthracene, inibe câncer de pele (100 mg/dia), bloqueia tumores no cólon em camundongos através do cancerígeno 1.2 dimethylhydrazine, inibe também câncer de próstata e tumores nos testículos em camundongos.

  • Um estudo mostrou que adultos com leucemia das células T (ATL) tinham diminuído significantemente os níveis de DHEA comparado com o grupo de controle que não estavam tomando DHEA. Isso conduziu alguns médicos a especular que o DHEA pode ser benéfico no tratamento deste tipo de leucemia, sendo que o DHEA já é mostrado eficaz no tratamento de leucemia.

  • Outras pesquisas sobre câncer mostram que o DHEA inibe a célula cancerígena timidina, necessária para propagação celular e, também interrompe os efeitos oxidantes dos químicos cancerígenos. Os cientistas relatam que o DHEA age não só como um antioxidante, mas também como um modulador nos efeitos dos químicos cancerígenos nas células.

  • Uma pesquisa clínica em humanos, feito em 129 pacientes com câncer avançado e tomando 40 mg de DHEA por dia, descobriu que enquanto não tinha nenhuma regressão significante do câncer, dois pacientes com câncer renal estabilizaram suas condições e suportaram terapia de DHEA sem ter efeitos colaterais durante dois anos e meio.
    E de acordo com o Regelson Kalimi, o DHEA pode ser o melhor agente para bloquear o estresse mediado por apoiar o crescimento do tumor.

 




  Copyright 2001- 2017 © DHEAUSA.COM   All rights reserved.