DHEAUSA.COM


Français


English


Русский


Español


Português


Deutsch


Italiano


Swedish


Dutch


日本語
 
 
Merchant Services

     
 

Página principal

 
 

Contato

 
 

Termos e condições

 
 

Formulário seguro
de compra

 
 

- - -  Produtos  - - -

 
 

DHEA

 
 

Melatonina

 
 

Symbiotropin

 
 

Meditropin

 
 

Testron SX

 
 

ProDHEA Creme

 
 

Creme de Melatonina

 
 

ProGen Creme

 
 

Glucosamina e Condroitina

 
 

-  Informação  -

 
 

Benefícios de DHEA

 
 

Qualidade

 
 

A história do DHEA

 
 

Comentários dos pacientes

 
 

Testemunhos dos doutores

 
     

 

Anti-Envelhecimento

 
DHEA pode oferecer benefícios para pessoas em termos de envelhecimento. A restauração dos níveis de DHEA para valores daqueles equivalentes em adultos jovens, tem mostrado benfeitoria no declínio das funções fisiológicas devido ao envelhecimento.

Deve ficar claro que ao manter um alto nível de DHEA durante toda a vida, junto com baixo nível de cortisol, é a estratégia chave para o anti-envelhecimento. A maneira mais simples de manter o nível de DHEA sanguíneo diante os 30 anos de idade é através da suplementação do DHEA.

Como parte de uma abordagem compreensiva na luta contas as doenças causadas pelo envelhecimento, as pessoas devem monitorar os níveis de DHEA na corrente sanguínea e empenhar-se à reprodução dos níveis hormonais de uma pessoa sadia de 21 anos de idade. Afortunadamente, DHEA é bem tolerada como um suplemento, no qual o mínimo de efeitos colaterais até mesmo em doses elevadas.

 

Estudos Clínicos

  • Nova pesquisa conecta envelhecimento e níveis de DHEA em homens
    Nova pesquisa revela a importância do DHEA
    Conduzido no sudoeste do Japão durante um período superior a 27 anos, a pesquisa chamada de Tamushimaru, analisou a ligação entre a longevidade e os níveis do DHEA-S na corrente sanguínea. Esta foi a pesquisa maior e mais longa realizada até hoje com DHEA, monitorou 940 participantes, entre as idades de 21 a 88, que inicio em 1978. Os participantes receberam um exame físico completo, que incluiu a medida dos níveis de DHEAS em cada um. Os pesquisadores continuaram os acompanhamentos destes participantes até o final do ano 2005.
    A pesquisa achou uma correlação muito forte entre os níveis de DHEA e o risco de mortalidade em homens.
    Os participantes (homens) que iniciaram a pesquisa com menos de 129 mcg/dL de DHEAS tinham aproximadamente 25% de risco de morrer, enquanto os homens que tinham os níveis de DHEAS acima de 200 mcg/dL tinham a taxa de
    mortalidade 9% a menos. Os pesquisadores descobriram que os benefícios de ter altos níveis de DHEA só foram evidentes 15 após o início da pesquisa.  E sendo que todas as outras pesquisas feitas sobre o DHEA foram bem mais curtas, podendo explicar porque a pesquisa Tanushimaru foi a primeira a chegar a essa conclusão.

  • No seu livro recente, The Anti-Aging Zone, B. Sears declarou o aumento, relacionado ao envelhecimento, nos níveis e resistência da insulina a ser o "pilar do envelhecimento." Semelhantemente, Dilman e Dean também consideraram o efeito do envelhecimento em relação a taxa de insulina e o metabolismo da glicose devido o envelhecimento e doenças degenerativas. Uma grande quantidade de evidência indica que o DHEA tem um papel importante na redução do aumento relacionado com envelhecimento nos níveis da insulina, na resistência da insulina e da glicose na corrente sanguínea.
    Em 1995, Jakubowicz, Beer e Rengifo relataram seus resultados de uma pesquisa feita durante 30 dias, controlado por placebo em 22 homens (idade média de 57 anos), usando 100 mg de DHEA durante a noite. O soro da insulina diminuiu de 35.3 para 25.8 mU/ml, enquanto o soro da glicose diminuiu de 93.4 para 88.9 mg/ml.  O soro da insulina e da glicose não teve alteração significante no grupo tomando o placebo.

  • Em 1996, um grupo conduzido pelo C. Berr e E.E. Baulieu (o pioneiro da pesquisa com DHEA) publicou seus resultados epidemiológicos de uma pesquisa que durou quatro anos com 622 participantes, todos acima de 65 anos de idade e de uma pequena comunidade na França. Dentre das 356 mulheres avaliadas, todas não possuíam limitações em atividades para vida diária, falta de dispnéia (falta de ar), sem sintomas de depressão, e todas em boa saúde no geral, com satisfação na vida em geral e com baixo uso de medicamentos. Todas essas mulheres tinham altos níveis de DHEA-S. Dentre dos 266 homens avaliados, todos tinham boa saúde e baixo uso de medicamentos em geral, e com altos níveis de DHEA-S. Claramente, as mulheres idosas que participaram na pesquisa, tinham altos níveis naturais de DHEA-S, assim sendo correlacionado com bem estar e boa qualidade de vida.

  • Estudo preliminar sugerem a possibilidade de utilizar o DHEA topicamente como um agente anti-envelhecimento da pele.

 




  Copyright 2001- 2017 © DHEAUSA.COM   All rights reserved.